23/08/2017 17:16
DESTAQUES

Notícias do Mundo

Vídeo mostra dezenas de passageiros em pânico abandonando avião em chamas

O pânico tomou conta de um voo da American Airlines que ia de Chicago para Miami, nos Estados Unidos, na última sexta-feira.

Enquanto se preparava para decolar da pista do aeroporto O’Hara, às 14h35 do horário local, o avião de passageiros pegou fogo.

Um pneu do Being 767 explodiu, e um dos seus motores ficou danificado, disse a Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês), órgão que regula a aviação civil no país.

O piloto abortou a decolagem e ordenou a evacuação de todos a bordo enquanto aumentava a fumaça negra e as chamas que saíam da aeronave do lado de fora.

Um vídeo gravado por um dos passageiros mostra os ocupantes ainda dentro do avião, em meio a gritos e desespero.

“Vai! Vai”, ouve-se em vários momentos ao fundo.

Por favor!”, diz uma passageira agoniada.

Em fila, todos se dirigem à porta onde um escorrega inflável foi montado para retirá-los do Boeing.

Sete passageiros e um membro da tripulação sofreram ferimentos leves e foram levados ao hospital, segundo a empresa aérea. Havia nove tripulantes e 161 passageiros no voo.

Os bombeiros anunciaram que haviam apagado o incêndio 25 minutos depois do início das chamas.

No mesmo dia, um avião da empresa FedEx também pegou fogo no aeroporto de Fort Laudardale, no Estado da Flórida, após o colapso do seu trem de aterrissagem, informou a FAA.

 

Resto de explosivo é achado em avião na Somália, diz diretor de aérea

O avião da Daallo Airlines que fez um pouso de emergência na capital daSomália nesta quarta-feira após uma explosão que abriu um buraco na fuselagem tinha resquícios de explosivo, disse nesta quinta-feira (4) o diretor da companhia aérea, Mohammed Ibrahim Yassin, à agência Associated Press.

O avião ia de Mogadíscio, capital, para o país vizinho Djibuti com cerca de 60 passageiros, e teve de fazer um pouso de emergência minutos paós decolar, aterrissando a salvo.

O chefe da companhia aérea disse que os investigadores encontraram o que aparentam ser resto de resíduos de explosivos, mas alertou que a investigação não chegou a uma conclusão.

Buraco em fuselagem no avião da Daallo Airlines é fotografado do lado de dentro do avião (Foto: Awale Kullane, via AP)Buraco em fuselagem no avião da Daallo Airlines é fotografado do lado de dentro do avião (Foto: Awale Kullane, via AP)

“Há um resíduo, eles dizem, de explosivos”, afirmou Yassin em entrevista à agência Associated Press no escritório da empresa em Dubai. “Mas isso na verdade não dá 100% de certeza de foi uma bomba”, disse o diretor, acrescentando que espera que as primeiras conclusões sejam divulgadas em alguns dias.

Investigadores americanos disseram à Reuters que a explosão provavelmente foi causada por uma bomba. Além disso, um diplomata que está ciente da investigação disse ao jornal “Wall Street Journal” que um passageiro que embarcou em uma cadeira de rodas no voo deve ser o suicida responsável pela explosão.

O piloto do avião, Vlatko Vodopivec, já tinha dito que lhe informaram que a explosão foi causada por uma bomba, segundo a AP.

Diretor da Daallo Airlines, Mohammed Ibrahim Yassin, fala à Associated Press no escritória da companhia aérea em Dubai (Foto: AP Photo/Adam Schreck )Diretor da Daallo Airlines, Mohammed Ibrahim Yassin, fala à Associated Press no escritória da companhia aérea em Dubai (Foto: AP Photo/Adam Schreck )

Em comunicado, o vice-primeiro-ministro Mohamed Omar Arteh disse que o governo vai reforçar a segurança no aeroporto para evitar ameaças à segurança.

Passageiro sumiu
Dois passageiros ficaram levemente feridos, disse a polícia. O governo da Somália confirmou que um passageiro que sumiu desde o incidente morreu, e o identificou como Abdullahi Abdisalam Borle, mas não deu detalhes sobre sua morte.

Houve relatos de que uma pessoa teria caído pelo buraco após a explosão, mas a polícia não confirmou.

“Os passageiros estavam aterrorizados”, disse Abdiwahab Hassan, um funcionário do aeroporto.

Fotografias mostram um grande buraco – de cerca de um metro de diâmetro – na lateral do avião. Um vídeo publicado no YouTube mostra interior do avião após explosão. Assista.

Não houve nenhum comentário de imediato do Al Shabaab, o grupo islâmico somali que vem se insurgindo contra o governo da Somália, que tem apoio ocidental. A facção realiza ataques frequentes contra autoridades, escritórios do governo e locais frequentados por civis.

Explosão abriu buraco em avião da Daallo Airlines que fez pouso de emergência em aeroporto da Somália (Foto: AP Photo)Explosão abriu buraco em avião da Daallo Airlines que fez pouso de emergência em aeroporto da Somália (Foto: AP
Photo)
Fonte: G1
Video

Charge do Charlie Hebdo sobre garoto sírio afogado causa revolta; amplie

A tia de Alan Kurdi, o pequeno menino sírio morto afogado em setembro passado em uma praia turca, manifestou sua indignação com uma charge de seu sobrinho nas páginas do jornal satírico francês “Charlie Hebdo”.

A foto de Alan (inicialmente identificado pela imprensa mundial como Aylan) chocou o mundo e virou símbolo da crise humanitária dos refugiados sírios.

Ocupando metade de uma página dupla do último número da revista, a charge assinada pelo editor Riss mostra um homem correndo atrás de uma mulher sob o seguinte título: “Migrantes: no que teria se transformado o pequeno Alan se tivesse crescido?”.

O próprio Riss responde, com a legenda “Apalpador de bundas na Alemanha” (tradução livre de “Tripoteur de fesses en Allemagne”), em uma referência às agressões sexuais registradas neste país na noite de Ano Novo. Segundo as denúncias, a maioria dos suspeitos seria de refugiados.

A Alemanha foi o país europeu que acolheu o maior número de refugiados sírios até agora.

“É nojento, mas vamos ignorar”, publicou Tima Kurdi, a tia do pequeno Alan, em sua conta no Twitter. Ela mora no subúrbio de Vancouver, no oeste do Canadá, país que recebeu, na condição de refugiados, seu irmão, a mulher dele e os três filhos.

Em entrevista à televisão pública CBC, Tima Kurdi falou da dor da família.

“Desejo que as pessoas respeitem a dor da nossa família, que não é mais a mesma desde a tragédia”, desabafou.

“É injusto nos fazerem mal de novo”, completou Kurdi, imaginando a dor sentida por seu irmão, Abdallah, pai do menino afogado.

A charge deflagrou duras críticas nas redes sociais. Em Paris, questionada pela AFP nesta quinta-feira (14), o jornal não quis comentar a polêmica.

Fonte: G1

Curdos iraquianos iniciam ofensiva para retomar Sinjar do Estado Islâmico

As forças curdas iniciaram uma vasta ofensiva nesta quinta-feira contra o grupo Estado Islâmico (EI) para recuperar a cidade de Sinjar, norte do Iraque e situada em uma rota estratégica de abastecimento dos jihadistas.

 ESTADO ISLÂMICO

O que está por trás do grupo radical

“O ataque começou às 7h e os combatentes peshmerga avançaram em vários eixos para libertar o centro do distrito de Sinjar”, declarou o general Ezzedine Saadun à AFP.

Colunas de fumaça eram observadas na região após os bombardeios das forças curdas e dos ataques aéreos da coalizão liderada pelos Estados Unidos contra posições dos jihadistas em Sinjar.

A cidade de Sinjar fica em uma rota estratégica que liga Mossul (norte), reduto dos jihadistas no Iraque, à Síria, onde o EI também controla vastos territórios.

Cortar este eixo, que permite ao EI transportar material e homens entre os dois países, significaria um duro revés para os jihadistas.

O Conselho de Segurança da região autônoma do Curdistão indicou que até 7.500 combatentes participariam na operação, destinada a retomar Sinjar e “estabelecer uma zona de segurança para proteger (a cidade) e seus habitantes” dos disparos da artilharia.

O EI assumiu o controle de em agosto de 2014, depois de cometer todo tipo de atrocidades contra a minoria religiosa yazidi que vivia na cidade.

Milhares de yazidis ficaram retidos durante semanas em condições muito difíceis nos montes Sinjar.

A situação dramática foi um dos motivos citados por Washington para iniciar a campanha de ataques aéreos no Iraque contra o EI.

Combatente curdo usa binóculo durante ofensiva contra o Estado Islâmico em Sinjar nesta quinta-feira (12) (Foto: Ari Jalal/Reuters)Combatente curdo usa binóculo durante ofensiva contra o Estado Islâmico em Sinjar nesta quinta-feira (12) (Foto: Ari Jalal/Reuters)
Fonte: G1

Raio atinge avião em pista do aeroporto de Atlanta

Um passageiro que esperava uma tempestade passar para embarcar em seu voo flagrou o momento em que um raio atingiu outro avião (veja vídeo neste link)

A imagem foi feita no aeroporto internacional de Atlanta, nos Estados Unidos.

Raio atinge avião em pista do aeroporto de Atlanta (Foto: BBC)Raio atinge avião em pista do aeroporto de Atlanta (Foto: BBC)

Jack Perkins esperava o fim da tempestade para embarcar em seu voo de Atlanta para Minneapolis e fazia imagens com o celular para avisar a esposa que iria se atrasar.

Foi quando ele conseguiu flagrar o momento em que um raio atinge um avião da companhia Delta, que estava parado na pista.

Segundo a cientista e blogueira Angela Fritz, do Washington Post, os passageiros dentro do avião talvez sequer tenham percebido que foram atingidos por um raio: sua segurança foi garantida pelo metal no exterior do avião, que distribui a carga elétrica para a parte de fora da aeronave sem afetar a parte de dentro.

Fonte: G1

Islandês fica surpreso ao encontrar vaca na banheira de hidromassagem

O islandês Guðjón Birgisson ficou surpreso ao encontrar uma vaca em sua banheira de hidromassagem na cidade de Melar, na Islândia. Segundo Birgisson, o animal não ficou ferido e também não houve nenhum dano na banheira.

Birgisson disse que demorou para acreditar que havia uma vaca na banheira. “Apenas depois de uma inspeção mais próxima, vimos que era uma vaca real. Foi um espetáculo muito engraçado e divertido”, disse Guðjón.

Animal não ficou ferido (Foto: Reprodução/Facebook/Guðjón Birgisson)Animal não ficou ferido (Foto: Reprodução/Facebook/Guðjón Birgisson)
Fonte: G1

Coreia do Norte executa ministro da Defesa

O ministro da Defesa da Coreia do Norte, Hyon Yong-chol, foi executado por deslealdade e por manifestar sua falta de respeito pelo líder supremo Kim Jong-un, informou nesta quarta-feira (13) a agência de Inteligência de Seul.

Centenas de oficiais assistiram à execução ocorrida em 30 de abril, disse o subdiretor do Serviço Nacional de Inteligência (NIS) a uma comissão parlamentar, relatou a agência de notícias “Yonhap”.

Hyon, nomeado para o cargo há menos de um ano, teria sido surpreendido dormindo durante um desfile militar e respondido de maneira inadequada a Kim Jong-un em várias oportunidades, revelou a Yonhap, com base em declarações de um legislador do partido comunista.

Hyon foi executado com fogo antiaéreo em uma academia militar na região de Pyongyang, um método já citado em vários relatórios sobre execuções de altos funcionários norte-coreanos.

Na Coreia do Norte, o ministro da Defesa é encarregado da logística e dos intercâmbios com o estrangeiro, mas a política militar é determinada pela poderosa Comissão Nacional de Defesa e pela Comissão Militar Central do partido.

Yang Moo-jin, acadêmico da Universidade de Estudos sobre a Coreia do Norte, com sede em Seul, disse à AFP que a execução surpreendente porque “Hyon era considerado um dos três militares mais próximos a Kim Jong-un”.

Hyon viajou à Rússia em abril, em parte para preparar a visita de Kim, que iria assistir ao desfile militar de 9 de maio, ponto alto das comemorações da vitória sobre os nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. O líder norte-coreano finalmente cancelou a viagem justificando “alguns assuntos internos”.

Desde que Kim assumiu a chefia do Estado, em dezembro de 2011, já realizou vários expurgos, sendo o principal a execução de seu tio e mentor político Jang Song-thaek, executado em 2013.

Fonte: G1

Mistério sobre autor da Bíblia do Diabo.

O Codex Giga, ou ‘Bíblia do Diabo’, é o maior manuscrito medieval do mundo, com mais de 74 quilos e quase um metro de comprimento. Especialistas acreditam que seria necessário couro de ao menos 160 animais para a feitura das páginas do livro. Mas, não é apenas o tamanho do Codex Giga que impressiona: o mistério sobre seu autor – até hoje desconhecido – gera polêmica, já que alguns defendem que tenha sido escrito pelo próprio Lúcifer, “encarnado em um monge”. As informações são do Daily Mail.

Feito no início do século XIII, supostamente no mosteiro beneditino em uma cidade da Boêmia (atual República Checa), e atualmente preservado na Biblioteca Nacional da Suécia, em Estocolmo, o manuscrito intriga historiadores. Segundo uma análise da escrita feita pelo paleógrafo Michael Gullick, apenas uma pessoa o escreveu: a letra é a mesma do começo ao fim – e a assinatura no final também. Além da caligrafia, a tinta – que era feita de insetos esmagados – é a mesma; de acordo com paleógrafo, era difícil que uma escriba usasse diferentes tipos de tinta.

O fato mais impressionante é que, ainda de acordo com o especialista, para conseguir o feito, seriam necessários cinco anos – ininterruptos – para criá-lo. Em uma reportagem do National Geographic, alguns estudiosos levantam uma polêmica, afirmando que “autor estaria possuído”. “Claramente, o autor deste enorme manuscrito estava possuído por alguma coisa para criar tal obra-prima. Se era o poder da luz ou a escuridão, isso foi perdido pelo tempo”, defendem.

O Codex Gigas contém cinco textos longos além da Bíblia completa. O livro começa com o Antigo Testamento, seguido por duas obras de Flávio Josefo, que viveu no primeiro século depois de Cristo, termina com o Novo Testamento e uma crônica da Boêmia por Cosmas de Praga.

A lenda em torno da chamada “Bíblia do Diabo” conta que um monge da Idade Média teria sido condenado por desrespeitar seus votos monásticos. Para evitar a punição, o monge prometeu escrever, em uma única noite, um livro contendo todo o conhecimento humano. Mas, como a meia-noite se aproximava, o monge teria se desesperado e, então, suplicou ajuda a Lúcifer para terminar o livro em troca de sua alma. Assim, o Diabo concordou e assinou o trabalho, adicionando um autorretrato – uma imagem colorida, que ocupa a página inteira.

Alguns pesquisadores acreditam que a lenda do monge punido vem por um mal-entendido na assinatura do livro onde se lê “Hermanus inclusus”. Essa única palavra “inclusus” foi traduzido para “um castigo terrível”, mas o verdadeiro significado da palavra está mais perto de “recluso”, o que significa que a assinatura poderia ter sido feito por um monge solitário que escolheu se excluir do mundo exterior e dedicar sua vida ao Codex Gigas.

Fonte: Terra Mundo